A Maldição de Eva

A história, ou estória, de Adão e Eva, todos conhecem. A mulher, burra, acreditou na serpente e fez o que não devia. Caiu na tentação. O que sempre me deixou dúvidas foi por que Adão foi burro. Sabia que era errado. A mulher, burra, foi fácil para a serpente enganar. Mas nunca me conformei, Adão, homem, seria burro desse jeito? Claro que não, como homem ele não seria enganado tão facilmente... a menos que não tenha sido enganado. Adão sabia muito bem as consequências de comer a maça. Quando viu que Eva comeu a maça, sabia das consequências que ela sofreria. Adão não comeu a maça porque caiu em tentação, mas porque amava Eva e não iria abandoná-la. Se Eva iria sofrer as consequências, ele iria sofrer junto, pois não suportaria vê-la sofrer sozinha e perdê-la. Adão escolheu sofrer as consequências junto com Eva, do que viver sem a mulher que ele amava.

Bom... a Bíblia é cheia de metáforas que permitem diversas interpretações. E essa é a beleza das metáforas, nós podemos interpretar de maneiras que o próprio autor jamais imaginou. Eu imaginei essa interpretação já faz algum tempo, e percebo que ela faz muito sentido para o homem que ama uma mulher. Nós preferimos sofrer do lado da mulher que amamos, do que viver no paraíso sem ela.

O problema é que as mulheres são burras. Elas desprezam o homem que as ama. Mas elas passam a vida inteira querendo ser amadas. Quando o homem que a ama aparece, elas desprezam, arriscando esperar o próximo. Mas elas o que elas querem mesmo é escolher um homem, e querem ser amadas pelo homem que elas escolheram. Então elas ficam procurando o maldito botão do amor, um botão que basta apertar para que aquele homem que elas escolheram passe a amá-las. Elas tentam de tudo, e nunca encontram o maldito botão. Mas como são burras, continuam acreditando que basta encontrar o maldito botão, apertar e pronto, o homem que elas escolheram irá amá-las. Passam anos e nada funciona, então bate o desespero, a frustração, a revolta, e claro, a culpa é sempre do homem. A culpa de todos os problemas do mundo são dos homens, cheios de defeitos. As mulheres, perfeitas, nunca tem culpa de nada. Qualquer mínimo defeito de um homem é motivo de drama. Inclusive o grande defeito de não reconhecer a perfeição delas. Elas não tem defeitos, são os homens, canalhas, que não sabem dar valor a perfeição delas, porque é claro que elas não tem defeitos, apenas homens tem defeitos. Mulher não é burra, claro que não... achar que mulher é burra é um preconceito machista, ou seja, defeito do homem.

O que a mulher mais quer é ser amada. Mas quando um homem que a ama de verdade aparece, ela da um jeito de encontrar um grande defeito, por menor que seja, sendo que todos os piores defeitos de um homem tem a ver com dinheiro, de um jeito ou de outro. Elas se acham boas demais para um homem que tem defeitos. Claro que os defeitos de qualquer homem são inversamente proporcionais a sua conta bancária. Elas querem ser amadas, mas pelo homem que elas querem que as ame. Elas realmente acreditam que existe o botão do amor. Ou se acham tão perfeitas que qualquer homem irá amá-las, basta escolher o felizardo.

Já o homem, que passa a vida procurando a mulher certa para sua vida, um dia acaba encontrando uma mulher que, apesar dos defeitos, é simplesmente perfeita para sua vida. Se apaixona e se engana algumas vezes, mas um dia acaba encontrando o verdadeiro amor da sua vida, a mulher que ele pode dizer de coração e com toda sinceridade "eu te amo". Mas quando ele finalmente encontra essa mulher, descobre que elas não aceitam amor de verdade. Elas aceitam amor falso, de mentira, acompanhado de um cartão de crédito sem limite. Amor de verdade não. Amor é coisa de novela, de filme, de romance. Então, o homem finalmente entende que mulher gosta mesmo é de dinheiro. Frustrado e decepcionado, rejeitado pela mulher que realmente amava, o homem encontra um sorriso bonito, num rosto bonito, e se conforma... já que a mulher que ele ama o despreza, o jeito é aceitar os fatos e se conformar com a mulher que o aceita.

O problema é que o homem, de coração partido, não sabe que aquele sorriso daquela mulher linda e encantadora, da mulher que o aceitou, assim como o sorriso e a aceitação de toda mulher, não é por ele, mas pelo maldito dinheiro... um dia a verdade vem a tona, e com o tempo vem a decepção. Não tem jeito, toda mulher é igual, e para elas todo homem é aquilo que ele tem, o carro que ele dirige, o calçado e a marca das roupas, do relógio...

Não tem jeito, o tempo desgasta tudo... infelizmente o tempo só não vence o amor. Aquele sorriso bonito serviu de consolo por algum tempo, mas era só isso, um consolo. Com o tempo o sorriso não é mais tão bonito, nem o rosto, o tempo desgasta tudo... a relação, as qualidades, os defeitos aparecem e se destacam... só o maldito amor continua... o sofrimento crônico pela falta da mulher amada, a decepção com a vida, a mulher que te escolheu, a família, o trabalho, tudo se multiplica...

A mulher também sofre... passa a vida procurando o botão do amor, mas quanto mais ela tenta ser amada, menos é correspondida... o homem cada vez mais distante, mais desanimado, mais insatisfeito, não gosta mais dela, não liga mais pra ela... até que o cafageste desgraçado encontra uma mercenária bonitinha mas ordinária, com idade pra ser filha dele, com quem passa a gastar seu precioso dinheiro... ah, mas a puta não vai ficar com tudo, 50% é dela. Então ela fica com 50%, sozinha, procurando o botão do amor em outros homens, enquanto o tempo passa implacável e sua vida passa com o tempo...

Essa é a maldição de Eva, o sofrimento, punição por ter comido o fruto proibido... também Adão sofreu as consequências por ter comido o fruto... mas Adão só comeu porque Eva comeu... preferiu sofrer com a mulher que amava do que viver sem ela no paraíso... hoje em dia encontramos isso na sociedade... o homem sofre as consequências assim como a mulher... porém quem cometeu o erro foi a mulher... a mulher rejeitou o homem que a amava... o homem sofre por não ter a mulher que ama, e a mulher sofre por não ser amada... a mulher errou, mas ambos sofrem.

Ah, mas não podemos falar assim... desse jeito até parece que as mulheres são culpadas por serem mal amadas... vai parecer opinião machista, então temos que colocar de outro jeito... mulheres são perfeitas, defeitos e erros são exclusividade dos homens, que obviamente são culpados por tudo. Todas as decepções, sofrimentos e desilusões das mulheres são culpa de algum cafageste imprestável. A culpa é dos homens, que tem um grande defeito de fabricação: não tem um botão do amor, para as mulheres apertarem e serem eternamente amadas pelo homem que elas escolheram.

Daniel Coelho
02/02/2010
.pdf : arquivo para impressão
Filosofia : menu de textos
CoelhoVoador.net : página inicial
TocadoCoelhoVoador.blogspot.com : meu blog